Robson nasceu no Rio de Janeiro, mas foi levado pelos os pais para o Espírito Santo logo aos dois anos de idade. Seu pai, por causa de problemas de saúde se mudou para a cidade de Guarapari, pelas areias com efeitos radioativos da “Praia da areia preta”. Desde muito novo ele se interessou pelo surf, esporte pelo qual ainda hoje tem uma grande paixão.


O apelido de Baião, pelo qual ficou muito mais conhecido que pelo próprio nome, foi dado por um amigo, Ângelo, vulgo Borréia, que observando seu surf disse: “_Quando você surfa parece que está dançando baião!”, fazendo referência a dança típica do nordeste brasileiro.


Em uma  noite, após a derrota em um campeonato de surf,em Florianópolis – SC, foi convidado para uma reunião dos “Surfistas de Cristo” na praia. A mensagem foi dada por “Bita” que mais tarde se tornou pastor e ainda é envolvido com os “Surfistas de Cristo”. Ali foi despertado para o evangelho. Ainda foram mais 3 anos até que, cada vez mais interessado no evangelho, ao voltar de uma nova viajem de Floripa, como a cidade é carinhosamente chamada pelos surfistas, se juntou a mais dois amigos e resolveram trazer o movimento “Surfista de Cristo” para Guarapari, no Espírito Santo. Aquele grupo que chegou a ter uma frequência de mais de 400 pessoas aos sábados à noite ficou tão conhecido na cidade que até o padre resolveu distribuir panfletos pedindo aos jovens para não frequentarem esse grupo, o que acabou tento um efeito contrário e despertou a curiosidade dos jovens trazendo um sucesso ainda maior para o grupo.


Paralelamente a isso, chega em Guarapari, um pastor americano, Larry Darby e sua esposa Elizabeth Darby, que começaram a influenciar e discipular esse grupo chamado Surfistas de Cristo. Em 1994, sempre com a visão de fazer discípulos, e mesmo sendo uma igreja recém formada não possuindo muitos recursos, enviaram 26 alunos para os Seminários Betânia em: Coronel Fabriciano-MG, Altônia-PR, e Camaquã-RS. Destes, dez pessoas voltaram para trabalhar diretamente com a igreja em Guarapari, e em 1999 iniciaram a primeira turma do “Seminário Evangélico Servos de Cristo – SDC”.


Devido a isto, muitas coisas aconteceram. Hoje, a missão tomou um grande proporção, uma missão que está presente em 13 estados brasileiros e 10 países com igrejas, escolas e bases começou de uma vida alcançada numa praia, passando pelas reuniões de sábado à noite em um restaurante , sobretudo da obra redentora de Deus que usou um grupo de surfistas, e um pastor experiênte, missionário e abnegado, ensinando aos mais jovens a como viverem para Deus e ampliarem a visão, que é sempre fazer discípulos à imagem e semelhança de Cristo Jesus; moral e espiritualmente. Nossa meta não é forjar apenas um conhecedor da palavra, mas que as pessoas sejam atraídas por seu testemunho de vida, santidade e obediência a Deus. Nossa meta é forjar o seu caráter. Ensiná-lo a ser um servo de Cristo 100% santo e obediente. Um discípulo que dá fruto. Queremos formar obreiros capacitados para expandir o Reino de Jesus Cristo em qualquer circunstância.

Chamar no Whats!